Crítica de estreia: SURPRESAS DO AMOR

Olha bem, tem como dar certo? "Socorro, me tira desse filme!"

Olha bem, tem como dar certo? "Socorro, me tira desse filme!"

Quando assistimos a um bom filme, é difícil escrevermos algo com precisão, pois são tantos os aspectos para se elogiar que perdemos a noção de espaço. Quando assisitimos a um filme ruim, fica ainda mais difícil de escrever, porque não há absolutamente nada que chame atenção e que mereça espaço, só há aspectos para se falar mal. Infelizmente, Surpresas do Amor se enquadra na segunda categoria.

Reese Witherspoon (Kate) e Vince Vaughn (Brad) interpretam um casal de namorados que não pensa em casar e ter filhos e, por isso, se orgulha de não estar de acordo com a maioria da população que segue as tradições e vive infeliz. Além disso, ambos concordam em quase nunca visitar as famílias, que parecem ser um trauma na vida dos pombinhos. Porém, em pleno Natal, quando o voo dos dois atrasa para decolar, o casal é entrevistado na TV e se vê obrigado a visitar quatro casas diferentes de seus pais divorciados. O que poderia ser o início de uma bela comédia se torna o início de um martírio para os personagens e para o público.

O maior problema do filme está nas piadas e nas situações supostamente engraçadas. Em uma comédia romântica, supõe-se que haja romance e comédia! Porém, o que vemos no filme é uma sucessão de piadas sem graça e de mau gosto. O roteiro tenta assumir um tom caricatural, mas exagera e  aberrações. As famílias dos personagens se tornam um circo ao ponto de pessoa alguma se identificar com as situações que eles vivem. Ora, o público para esse estilo de filme não é idiota nem procura besteirol, se procurasse estaria assistindo a American Pie. Isso fica claro quando percebemos que são poucas as risadas que o filme consegue arrancar da plateia. E nunca gargalhadas.

Dessa forma, assistimos embasbacados (no mau sentido) a uma série de situações familiares que parecem ter saído do Zorra Total, tamanha a falta de competência da equipe de edição. O pai e os irmãos do personagem de Brad parecem ter surgido de alguma caverna paleolítica. Sua mãe encarna todos os clichês do desapego e dos romances com os amigos dos filhos. A mãe de Kate e seu grupinho são o cúmulo das mulheres atiradas, um exagero à parte. O pai de Kate (Jon Voight) é o único que se salva do circo dos horrores, mas não tem tempo para brilhar. Aliás, é triste constatar que todos os intérpretes dos pais de Kate e Brad são ganhadores do Oscar: Robert Duvall, Sissy Spacek,  Jon Voight e Mary Steenburgen. É isso que sobra para bons atores depois de uma certa idade…

Parco na comédia, o filme tenta passar algumas lições sentimentais e sobre relacionamentos, mas falha também. A inverossimilhança do casal principal é notável, Reese e Vince não convencem em seus papéis. Além disso, o filme tenta produzir algumas reflexões sobre casamento e gravidez quando Kate começa a questionar se realmente não deseja ser mãe, mas, sinceramente, quem mudaria de ideia observando aquelas famílias? As duas mães de bebês que Kate tem contato no filme não fariam pessoa alguma mudar de ideia: uma é a Amélia dos tempos modernos e a outra é a Barbie com um sorriso forçado. Não dá pra engolir.

No fim das contas, o filme não produz nada que valha a pena. As atuações estão caricaturais ao extremo e enjoam facilmente. A piadas não têm graça nenhuma, o romance é morno e insosso e as lições de vida são mero sentimentalismo baratinho, baratinho. Pensando bem, o melhor do filme são os bebês chorões, porque o máximo de emoção que a história consegue tirar da pelateia é o choro. De raiva.

3 Comentários

Arquivado em Crítica

3 Respostas para “Crítica de estreia: SURPRESAS DO AMOR

  1. Di

    hmmm vi o trailer, não me animou mto. parece meio bobinho, igual aquele ‘recem-casados’ cheio de situações bobocas e forçadas =P

  2. Di, não perdeu nada mesmo!

  3. Ariane

    Na primeira vez que vi o trailer do filme: “Suspresas do Amor”… Pensei:Hummm uma comédia talvez seja boa..pelo menos aparentou…..depois de meia hora do filme percebi que era um liiiiixxoo…..risadas : se me lembro ri duas vezes e nada mais…ta ai um filme que nos dá a sensação de estar jogando dinheiro fora…pra ver umas piadinhas forçadas!
    Nota 2 pro filme….(pra não dar zero…..os dois pontos servem pelas 2 risadas que conseguiram me tirar)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s