Arquivo da categoria: Globo de Ouro

Vencedores Globo de Ouro 2010

Meryl Streep rumo ao terceiro Oscar

De volta ao Brasil, a felicidade de escrever em uma língua de acentos e cedilha. Gostaria de ter feito uma cobertura do Globo de Ouro ao vivo, como fiz com o Oscar ano passado e que foi um sucesso. Entretanto, a cerimônia aconteceu no mesmo dia em que cheguei de viagem e nem estava em minha casa. Agora que estou colocando a vida em ordem, apesar de um certo atraso, vou fazer alguns comentários sobre as estatuetas do último domingo, enquanto aguardamos ansiosos pelos resultados nos prêmios dos sindicatos e do Oscar. E neste sábado, dia 23 de janeiro, SAG Awards.

Logo mais também começa o Embasbawards, o prêmio deste blog para os melhores filmes que estreiaram nas salas brasileiras em 2009.

A cerimônia do Globo de Ouro é mais curta que o Oscar, sem muitas enrolações e com discursos mais curtos. Mas é mais cansativa, porque é mais tradicional e sem muitas inovações. E o apresentador não era dos mais engraçados apesar da fama nos Estados Unidos. A seguir, as principais categorias  comentadas:

Melhor Animação Up – Altas Aventuras. A Pixar vem se aprimorando a cada ano e dominando as premiações nas categorias de animação. Em 2008, o estúdio realizou o 2001 do mundo das animações, Wall-E. Em 2009 nos entregou uma obra de menor calibre mas que também possui todos os louros tanto por seus aspectos técnicos quanto pela sensibilidade de seu roteiro.

Melhor Filme Estrangeiro A Fita Branca. Pude conferir o filme de Michael Haneke ano passado na Mostra Internacional de São Paulo e o prêmio é merecido. Não vi os outros concorrentes, mas A Fita Branca, apesar de frio e racional, é um primor em filmagem Preta&Branca, um olhar incisivo e perturbador sobre as origens do nazi-facismo e  possui um roteiro minunciosamente lapidado.

Melhor Ator em Comédia ou Musical Robert Downey Junior por Sherlock Holmes. A categoria estava em suspense, mas não posso afirmar nada sobre ela, pois ainda nao assisti a Sherlock Holmes. Tudo que pode ser falado é que Daniel Day-Lewis, apesar da excelência que sempre carrega consigo, não agradou com sua performance musical em Nine, que não foi bem recebido pela crítica.

Melhor Ator Coadjuvante em Filme Christoph Waltz por Bastardos Inglórios. Apesar das sempre agradáveis performances de Stanley Tucci, o ano é de Christoph Waltz. Quem viu Bastardos sabe da inspiração e da genialidade do trabalho do ator. Esse ano ele leva tudo.

Melhor Ator em Drama Jeff Bridges por Coração Louco. Infelizmente não tive tempo de conferir Coração Louco, mas a premiação de Jeff Bridges me surpreendey um pouco. Torço por Colin Firth em Direito de Amar, mas pensava que George Clooney levaria o prêmio por Amor Sem Escalas. Esperemos o SAG para ter uma ideia um pouco mais clara da categoria para o Oscar.

Melhor Atriz em Comédia ou Musical Meryl Streep por Julie & Julia. Nesse ano não tem para ninguém. Já passou da hora de a Academia dar o terceiro Oscar para Meryl Streep, que é a recordista de tudo quanto é coisa por aí. Há muito que a atriz já se tornou o Zeus do Panteão de Hollywood e a performance perfeita de Julia Child é o momento certo de Academia resgatar sua dívida para com a atriz.

Melhor Atriz Coadjuvante em Filme Mo´nique por Preciosa. Nessa categoria não consigo torcer para ninguém, porque Mo´nique, Vera Farmiga e Julianne Moore merecem o prêmio. De qualquer forma, o prêmio de Mo´nique é merecídissimo por seu papel asqueroso e complexo.

Melhor Atriz em Drama Sandra Bullock por O Lado Cego. O público americano adorou o filme de Bulllock, que melodramático e maniqueísta demais para me agradar. De todo modo, sua interpretação vem sendo elogiada, talvez como a primeira com reais chances para o Oscar. Para mim, uma balela. Qualquer outra das concorrentes da categoria teria sido uma escolha melhor.

Melhor Roteiro  Jason Reitman por Amor Sem Escalas. Gostei bastante do novo filme do diretor de Obrigado por Fumar e Juno e o roteiro é realmente louvável.

Melhor Filme Comédia ou Musical Se Beber Não Case. A maior palhaçada da noite. Não é segredo para ninguém que este filme não me agradou em nada. Mas mesmo quem gostou do longa há de convir que um prêmio de melhor filme  para Se Beber Não Case mostra a decadência da categoria. 500 Dias com Ela seria uma escolha muito mais sensata.

Melhor Diretor James Cameron por Avatar. Tudo bem, até aí somos amigos. James Cameron é um bom diretor.

Melhor Filme Drama Avatar. Também não é segredo para ninguém que não acho Avatar a oitava maravilha do mundo. Reconheço toda revolução técnica trazida pelo filme, a imersão na história muito bem contada, a mensagem bonita e blábláblá. Os méritos são muitos e ignorá-los é impossível. Só não acho que só isso o transforme no melhor filme do ano. A banalidade e a superficialidade da história impedem que eu o reconheça assim, por maiores que sejam seus méritos em outros quesitos.

Lembrando que sábado tem Screen Actors Guild Awards, o prêmio do sindicato dos atores, um termômetro mais confiável para o Oscar. Veremos  o que nos espera!

1 comentário

Arquivado em Globo de Ouro

SAG e Globo de Ouro 2010: ATRIZ COADJUVANTE

Oscar

Vou comentar as principais categorias das premiacoes, comecando por uma das mais dificeis da temporada. Minhas duas preferidas para os grandes premios da temporada sao Vera Farmiga, por Amor sem Escalas e Julianne Moore, por A Single Man.

O problema eh que Julianne nao foi indicada ao SAG, que costuma ser um indicador mais confiavel para a estatueta dourada do Oscar. O papel de Moore em A Single Man, apesar de pequeno, eh poderoso e digno dos premios, principalmente pela divida historica que a Academia contraiu com a atriz. Ainda sem a indicacao para o SAG, Julianne tem minhas apostas e minha torcida para o Oscar. Nesse sentido, tambem acho que ela leva o Globo de Ouro. Para o SAG, fico com Vera Farmiga.

3 Comentários

Arquivado em Globo de Ouro, SAG 2010