Arquivo da tag: Almoço em Agosto

Embasbawards 2010: Elenco

Os filmes com os melhores elencos de 2009:

Dúvida

Dúvida – O filme de John Patrick Shanley foi celebrado por seu roteiro magistral e seu time de atores fora do comum. Não era para menos. A jovem Amy Adams surpreende no melhor papel de sua carreira. A coadjuvante Viola Davis rouba os holofotes  e uma indicação ao Oscar por apenas duas cenas, que transbordam uma sutileza incrível. Philip Seymour Hoffman e Meryl Streep trazem um verdadeiro duelo interpretativo dando vida a personagens que, de tantas nuances, só poderiam brilhar nas mãos de mestres.

*

Foi Apenas um Sonho

Foi Apenas um Sonho – Por que Kate Winslet foi indicado ao Oscar de Melhor Atriz por O Leitor, se muitos consideravam seu papel como coadjuvante? Uma das resposta é que se ela fosse lembrada por Foi Apenas um Sonho, Leonardo Di Caprio não poderia passar despercebido. Nesse filme, os dois dão um tremendo show como um casal perturbado pelas garras do cotidiano, enquanto Michael Shannon  despeja talento como um esquizofrênico dono de todas as verdades. E tem Kathy Bates para temperar.

*

Anticristo

Anticristo Pode um filme de dois atores figurar nessa categoria? Naturalmente, se seus trabalhos forem dignos de nota. Charlotte Gainsbourg ganhou o prêmio de melhor atriz em Cannes por sua performance assustadora e profunda. Se a fotografia de Lars Von Trier cria o sombrio no ambiente, Charlotte dá a dimensão humana a essa escuridão maléfica que ronda Anticristo. Willem Daffoe, no melhor papel de sua carreira, tampouco se apaga diante de sua mulher.

*

Frost/Nixon

Frost/Nixon – Frank Langella extremamente inspirado como o altivo Richard Nixon e Michael Sheen à vontade como o inseguro e atrevido apresentador David Sheen. Destaque também para o time de coadjuvantes que inclui Kevin Bacon e Rebecca Hall.

*

Almoço em Agosto

Almoço em Agosto – Pouco lembrado pelos cinéfilos online, o filme italiano teve distribuição reduzida no Brasil. Nem por isso deixa de ser a melhor comédia de 2009. O elenco compreende uma série de idosas ao redor de Gianni, um homem de meia idade. Não há nenhum destaque individual no elenco, mas juntos formam uma harmonia que cria o tom cômico. Merece ser lembrado como uma ode à terceira idade e às comédias inteligentes.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Embasbawards

Crítica: ALMOÇO EM AGOSTO

Um delicioso almoço

Um delicioso almoço

Uma das melhores coisas que me aconteceu esta semana foi Almoço em Agosto. Não só porque o filme é estupendo, mas porque serve de contra-ponto à porcaria que é Se Beber Não Case. O filme italiano, efêmero em seus 75 minutos, mas poderoso e imortal em sua abordagem, dá uma aula de como se fazer uma comédia sem apelar para irrealismos ou situações forçadas. Dirigida pelo roteirista de Gomorra, Gianni di Gregorio, é uma ótima pedida.

Gianni (Di Gregorio), um homem de meia idade que mora com sua mãe, passa por dificuldades financeiras e está prestes a ser desalojado de seu apartamento. Diante da situação, o síndico do prédio lhe faz uma proposta inusitada: cuidar da mãe e da tia do administrador do prédio em troca do perdão de várias de suas dívidas. Se não bastasse, o médico de Gianni lhe pede para cuidar de sua mãe também durante o período. A contra-gosto, Gianni assume o papel de cuidar das três senhoras e de sua mãe. Está montado o palco para pura diversão e uma boa dose de drama, garantida pela bela atuação de Di Gregorio.

O grande trunfo do roteiro é aposta em situações singelas, que contam com o apoio do carisma e do talento das atrizes que interpretam as idosas. Cada uma delas tem uma personalidade inusitada, e a história se desenvolve tornando as personagens mais complexas sem cair em esteriótipos. Para sentir o poder da história, uma certa dose de paciência é necessária, o que vem sendo cada vez mais difícil, uma vez que nos acostumamos à enxurrada de acontecimentos que assistimos nos filmes do circuito hollywoodiano. Às vezes, pode parecer que nada está acontecendo, mas na verdade ocorre o contrário: apenas os olhares dos atores nos denunciam os conflitos. E é aí que a audiência cai na risada, só de olhar para o rosto dos atores e imaginar o contexto da cena. Comédia em toda sua nobreza.

Almoço em Agosto é uma excelente comédia, uma remédio para uma semana de estresse. Mas não só. Por trás das gargalhadas, há belas doses de drama familiar e conflitos humanos profundos. A tensão existente entre juventude e terceira-idade é patente, mas talvez seja superada no derradeiro almoço do Ferragosto. A questão que fica é: em um mundo de individualismo, você levaria a vida que Gianni leva? Almoço em Agosto, belíssima comédia regada a vinho branco.

6 Comentários

Arquivado em Crítica